Buscar
  • Dona Juanita

O que faz mal é o papelzinho?

Atualizado: Mai 2

Existem muitos mitos acerca do consumo de maconha, desde que ela é a porta de entrada para outras drogas até que o que faz mal é o papelzinho, mas e aí? O papelzinho faz mal?


Para começar essa conversa, precisamos primeiro do contexto social. Aqui, quem vos escreve é pertencente à classe média, e estudante de universidade pública. Aqui, é São Carlos, no estado de São Paulo, em um bairro universitário de uma cidade que gira em torno de duas universidades.

Isso significa que eu não sofrerei racismo e/ou opressão de classe quanto ao consumo de maconha. Isso significa que eu "posso" ter como maior preocupação os efeitos do papel com o qual enrolo meu baseado. "Posso" entre aspas porque não posso. Não acho coerente consumir maconha e não refletir sobre o privilégio que tenho de poder consumi-la sem sofrer a fortíssima repressão policial que uma pessoa negra e/ou pobre sofreria.


Essa contextualização nos leva a outro ponto: que maconha, e que papelzinho?

Como a grande maioria de vocês já sabe, a maconha é classificada como substância ilegal no Brasil, então não há regulamentação ou diretrizes sobre cultivo, armazenamento e transporte da planta. Muitas vezes todo esse trajeto da planta até o consumidor final é marcado por esconderijos úmidos, embalagens inadequadas e contato com muitas pessoas, o que leva a um produto que sequer se parece com a flor da Cannabis, se tornando um bloco marrom-esverdeado de algo que algum dia foi uma planta de cannabis (e sabe-se lá o que mais).

Esse bloco, "paranga", "bucha" ou "prensado" é comprado de grandes redes de tráfico que comercializam não só a Cannabis, mas também crack, cocaína, LSD, ecstasy, MDMA, armas e até pessoas, mas isso é um papo muito complexo e fica pra outro post.

Essa maconha comprada de forma prensada, diversas vezes está mofada e/ou misturada com outras substâncias (quem já fumou um 'mescladinho' quando queria só um beck

levanta a mão).

Agora, quem tem todos os privilégios de não ser alvo da polícia, e tem dinheiro sobrando para comprar os "buds", "flores", "camarões" ou até mesmo cultivar sua própria planta, consome um produto de mais alta qualidade, com menos chances de contaminação, com armazenamento adequado tanto para a secagem quanto para a cura e tempo até o consumo.


Isso nos responde à primeira pergunta: que maconha? A maconha que todos desejam poder consumir, livre de contaminantes, armazenada e manuseada de forma segura não é um risco à saúde. Substâncias presentes nela como o THC podem ser tóxicos, mas em dosagens muito mais altas do que as encontradas na planta.

Já a fumaça produzida pela combustão da planta chega a um ponto delicado: a inalação de toda e qualquer fumaça, independente de sua composição, é prejudicial ao sistema respiratório. A inalação de fumaças quentes (caso de cigarros - sejam eles quais forem) causa danos à boca, garganta, traqueia e pulmão, levando à morte de células por exposição a temperaturas muito altas, e por isso incentivamos tanto o uso de piteiras (que auxiliam no resfriamento da fumaça). A queima da maconha, assim como do tabaco, produz alcatrão (aquele melado na ponta do beck - ele não é haxixe), e ao ser inalada, afeta o pulmão.


E o papelzinho? Cada papelzinho é um papelzinho. Tem quem fume no papel de pão, na "sedanapo", em papeis específicos para enrolar cigarros, na celulose ou na seda de cânhamo. A Bem Bolado fez um post interessante sobre os processos pelos quais as sedas passam, nesse link aqui: https://bemboladobrasil.com.br/bem-bolab-o-que-voce-sabe-sobre-sua-seda/

E sim, a combustão do papel também faz com que algumas substâncias como o monóxido de carbono entrem para seu pulmão, por isso prefira papéis desenvolvidos especificamente para fumar (sedas e celulose, pensados e pesquisados para serem mais finos, menos tóxicos e - principalmente- sem aromatizantes ou corantes tóxicos) ou cachimbos, bongs e vaporizadores - em breve aqui na lojinha.


whatsapp-social-media-icon-design-templa
whatsapp-social-media-icon-design-templa

Contato

Fale conosco pelos telefones
(16) 99408-4554
(12) 99766-0109

Dona Juanita Headshop. Preços e condições de pagamento sujeitos à alteração e exclusivos para compras online. Vendas sujeitas a confirmação de estoque e análise e validação dos dados. Entregas apenas para a cidade de São Carlos, com prazo de até 5 dias úteis após confirmação do pagamento. Fotos meramente ilustrativas.

Não possuímos loja física. Escritório: Al. das Crisandálias, 706, Cidade Jardim,  São Carlos - SP. CPF: 392.828.708-71